Download PDF Projeto Aleijadinho

 Pedra sabão em dois blocos, 219 cm. (1800 -1805).
Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas, MG (1757-1805).


Viveu em Israel no século VIII A.C., depois do profeta Amós; pouco se sabe de sua vida, a não ser que se casou com uma adúltera.

Download PDF

Projeto AleijadinhoOséias, profeta menor, dialoga frente a frente com Daniel. O fiel, ao subir as escadarias o contempla pela parte posterior, onde um jogo de linhas de seu amplo manto cria zonas de luzes e sombras. Na parte inferior, a linha ondulante do filactério toca a base, comprimindo o manto em dobras em zigue-zague. Acima, ampla dobra inclinada do manto contrasta com a dobra oposta ao manto de Daniel à sua frente. O tecido que cai do barrete oculta o cabelo e amplia a coifa encimada pela borla.

Projeto Aleijadinho

Antônio Francisco Lisboa, Aleijadinho (1730/38 – 1814). Profeta Oseias. Pedra sabão em dois blocos. 219cm. (1800 -1805). Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas, MG. (1757-1805). Foto: Arquivo pessoal Percival Tirapelli.

A parte lateral prenuncia uma das botas que se destaca por detrás do filactério e da túnica curta. O vazio criado pelo passo adiante rima com o espaço entre o braço de Daniel. Se no profeta maior os pés desaparecem, no menor, Oseias, são evidenciados – ao sair dos limites da base o pé esquerdo, e ao se direcionar opostamente o direito.

 Já em sua frontalidade a obra ganha graça de leve movimentação em amplo S à maneira das madonas medievais. O artista prenuncia linhas de verticalidade – a cartela com os escritos, pernas e linha com botões na túnica curta – mas logo quebra a composição colocando na lateral do filactério um grande X de dobras que se escalonam pelo braço e, em menor proporção, aliviam o sobrepeso com um V na gola ornamentada. No lado oposto, a mão direita empunha uma pena, atributo de suas escritas; pena com a qual assinou o compromisso de seu casamento com uma adúltera com quem teria convivido por piedade. O braço ergue-se até o enquadramento do rosto entre linhas retas do V da gola, e Ss da longa cabeleira encaracolada e barba em canudos que se encontra abaixo do queixo proeminente. O rosto tranquilo, equilibrado quando visto pelos três ângulos – laterais e frontal – mostra-se perfeito graças às cinzeladas feitas com maestria. O barrete com tecido enrolado, coifa e borla, amplia a figura.

Na vista lateral a partir do plano do adro, Oséias mostra primeiramente a imponência do manto repuxado para o braço e em segundo plano o corpo – pernas, tronco e cabeça – destacando as linhas limpas do perfil, auxiliado pelo respiro do fundo azulado do infinito.

Download PDF

Projeto AleijadinhoPor vezes Oseias é representado com um crânio a seus pés, profetizando que o Senhor ressuscitará. Sua figura chega a ser patética. O profeta precisou se casar com uma adúltera com quem teve filhos, da mesma forma como Javé se uniu ao povo de Deus, mesmo em pecado.

Download PDF

Projeto Aleijadinho

Toma a adúltera, disse-me o Senhor: eu o faço: ela tornando-se minha esposa, concebe e dá à luz. Oséias, Cap. 1.

Accipe Adul/teram, ait Do/minus nihi : id/Exsequor : illa/Facta Uxor, Pro/Les Concipit./Atque Parit. Osee Cap. 1.

Download PDF

BAZIN, Germain.
Aleijadinho e a escultura barroca no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 1970.


NAVARRO, José Gabriel.
Contribuiciones a la historia del arte em el Ecuador. La Compañia. Quito : Ediciones Trama, 2006. v.4.


OLIVEIRA, Myriam Andrade Ribeiro de.
O Aleijadinho e o santuário de Congonhas. Roteiros do Patrimônio. Brasília : Monumenta/Iphan, 2006.


SORAIA, Maria Silva.
Profetas em movimento. São Paulo : Edusp/Imprensa Oficial, 2001.


TEIXEIRA, José de Monterroso.
Aleijadinho, o teatro da fé. São Paulo : Metalivros, 2007.