Download PDF

Projeto Aleijadinho

A unidade compositiva é sem dúvida a grande liberdade de Aleijadinho, iniciada pelas ondulações do murro de arrimo, e recuos das bases, sem sair da simetria imposta pela arquitetura. As vestimentas são imaginativas nos panejamentos diz-se da roupagem de figuras pintadas ou esculpidas com relação às dobras ou ondulações das vestes. (Nos profetas são compostos pelas túnicas longas ou curtas e os mantos que formam a volumetria em todas as faces) , com pregas de caimentos ora rígidos, ora inusitados, com nós na maioria das figuras – mais evidenciados mais em Naum – , e repuxos oferecidos pela mão de Daniel. Os desenhos barrocos estilo artístico do século XVII e parte do XVIII, período da reforma protestante, contra reforma católica e política absolutista; estilisticamente está associado às formas em movimento, dramaticidade de expressões, colorido intenso, sombras e luzes. dos tecidos adamascado padrão de tecido elaborado com relevos formando ornamentos em seda, originariamente vindos da cidade de Damasco, Síria.Normalmente apresentam padrões de flores, frutos, formas de vida animal e de outros tipos de ornamentos. É comum encontramos, também, a adição de ouro ou outras fibras metalizadas. nas faixas constituem um elo de união entre todas as esculturas. Nas pregas mais retas os desenhos se acentuam. Naquelas com leves dobraduras arredondadas, revelam a importância de elementos ornamentais mais minuciosos, para valorizar os espaços lisos apenas com as reentrancias das pregas. Também aliviam as angulações mais acentuadas das mangas arregaçadas e da sequencia de pregas profundas e triangulares dos mantos, na região do braço, já próximo ao pescoço, onde o interesse se volta para as barbas e cabeleiras fluviais, minimizando o efeito dos ornamentos dos adamascados, mesmo que com motivos curvos barrocos.

Download PDF BAZIN, Germain.
Aleijadinho e a escultura barroca no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 1970.


OLIVEIRA, Myriam Andrade Ribeiro de.
O Aleijadinho e o santuário de Congonhas. Roteiros do Patrimônio. Brasília : Monumenta/Iphan, 2006.


TEIXEIRA, José de Monterroso.
Aleijadinho, o teatro da fé. São Paulo : Metalivros, 2007.